Tamanho do texto

"Muita gente que governou o Brasil devia ser chamado de exterminador do futuro", disse sobre a oposição

selo

Em seu discurso de inauguração do dique seco de Rio Grande (RS), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou hoje sobre o crescimento da indústria naval brasileira, a taxa de desemprego de 6,2% em setembro divulgada pelo IBGE e criticou a oposição: "muita gente que governou o Brasil devia ser chamado de exterminador do futuro".

Lula afirmou que "nunca antes na história desse País, foram registrados 6,2% de taxa de desemprego". Ele reforçou o índices de desemprego da região metropolitana de Porto Alegre, de 4,1%. "Europa e Estados Unidos, que tem 10% de desempregados é que devem olhar para nós e aprender", no que chamou do "fim do complexo de vira-latas".

Segundo ele, a retomada da indústria naval contribuiu para os números. "Quando chegamos ao governo, no lugar de trabalhadores, estavam ratos e no lugar de máquinas, estava capim." Lula disse que o objetivo é passar dos 50 mil empregos neste ramo, "como era na década de 1970, diferentemente dos 1,9 mil que tinha em 2002".

Além das comparações com os governos anteriores, o presidente chegou a usar os termos "exterminador do futuro" para "algumas pessoas que governaram o Brasil", porém, ao ser perguntado na entrevista coletiva sobre quem se referia, o presidente não fez manifestações específicas.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.