Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu prazo até meados de janeiro para que o grupo de técnicos que está estudando a implantação do Plano Nacional de Banda Larga apresente os estudos de quanto custará levar a internet em alta velocidade até o consumidor final. Hoje haveria uma grande reunião entre o presidente e os ministros envolvidos no projeto.

Mas o encontro teve de ser adiado, porque os estudos ainda não foram concluídos.

Lula foi atualizado do andamento dos estudos em rápida reunião hoje com o coordenador dos Programas de Inclusão Digital do governo, Cezar Alvarez, e com a secretária executiva da Casa Civil, Erenice Guerra. Segundo fontes do Planalto, o presidente pediu agilidade na conclusão dos estudos.

O governo pretende criar uma estatal da banda larga, usando as fibras ópticas das estatais, como a Petrobras, a Eletrobrás e a Eletronet. Mas ainda não está decidido se esta estatal atuará apenas no atacado, fazendo a transmissão de dados, ou se esta empresa operará também no varejo, levando a banda larga ao consumidor final. É essa decisão que deverá ser tomada até meados de janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.