Tamanho do texto

Nova York, 14 ago (EFE).- A Wal-Mart Stores, a maior rede de lojas do mundo, informou hoje que registrou lucro líquido de US$ 6,471 bilhões no primeiro semestre do ano fiscal concluído em 31 de julho, 11,99% a mais do que no mesmo período do ano anterior, graças ao aumento de suas vendas internacionais.

O grupo americano, cujos resultados costumam ser observados como um indicador do ritmo de consumo nos Estados Unidos, disse que o lucro líquido por ação no primeiro semestre foi de US$ 1,63, frente a US$ 1,40 por título no mesmo período do ano anterior.

Entre fevereiro e julho, o Wal-Mart faturou US$ 197,961 bilhões, o que representa expansão de 10,3% em relação ao mesmo período de 2007.

Entre os dois períodos comparados, as vendas no varejo internacionais do grupo aumentaram 17,6%, cresceram 10,2% no mercado americano, enquanto as vendas do Sam's Club, especializado em atacado, expandiram 0,4%.

No segundo trimestre fiscal (de maio a julho), o Wal-Mart auferiu lucro líquido recorde de US$ 3,449 bilhões (US$ 0,87 por ação), 16,8% a mais do que no mesmo período de 2007.

Os resultados do Wal-Mart no segundo trimestre fiscal são melhores do que os previstos pelos analistas de Wall Street, que tinham calculado lucro líquido de US$ 0,84 por título.

O faturamento da rede de lojas americanas entre maio e julho foi de US$ 102,667 bilhões, 10,3% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Entre os dois períodos comparados, as vendas no varejo internacionais do grupo aumentaram 16,5%, cresceram 10,8% no mercado americano, enquanto as vendas do Sam's Club recuaram 2,9%.

Quanto aos resultados do terceiro trimestre fiscal (agosto a outubro), o Wal-Mart espera que seu lucro líquido se situe entre US$ 0,73 e US$ 0,76 por título, enquanto os analistas prevêem lucro líquido por ação de US$ 0,76.

A companhia melhorou suas perspectivas de lucro para o acumulado do ano fiscal e o situou entre US$ 3,43 e US$ 3,50 por ação. EFE bj/wr/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.