Tamanho do texto

O lucro da Philips caiu 54% no segundo trimestre, para 720 milhões. O faturamento ficou acima das expectativas dos analistas, com avanço de 6%, alcançando 6,46 bilhões.

O número reflete as vendas de televisores e produtos de iluminação nos mercados emergentes, com destaque para o Leste Europeu, a América Latina e a Rússia. Segundo o presidente da empresa, Gerald Kleisterlee, as vendas mostram "a qualidade e a resiliência de nossa carteira geral de negócios em um ambiente macroeconômico em rápida deterioração". O faturamento na América Latina avançou 11,4% no período e o do Brasil cresceu 25%. A expectativa para a região é de crescimento de 15% a 16% no ano, e para o Brasil que mantenha os 25%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.