Tamanho do texto

Empresa tem lucro líquido de R$ 72 milhões, afetado por efeitos contábeis e tributários

A Net, maior operadora de TV por assinatura do Brasil, encerrou o terceiro trimestre com uma queda de 76% no lucro líquido em relação ao mesmo período de 2009, afetada por efeitos contábeis e tributários.

A companhia divulgou lucro líquido de R$ 72 milhões contra um ganho um ano antes de R$ 298 milhões, quando foi beneficiada por créditos fiscais gerados por incorporações de subsidiárias.

O lucro antes de antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) foi de 369 milhões de julho a setembro, 14% maior que os R$ 323 milhões em igual período de 2009. A margem, enquanto isso, se manteve em 27%.

A companhia terminou setembro com uma base de clientes de TV paga de 4,065 milhões, um incremento anual de 12%. Já os assinantes de banda larga cresceram 19%, a 3,329 milhões, enquanto os usuários de telefonia avançaram 20%, para 2,98 milhões.

O crescimento da base se deu também com um ligeiro incremento de 2% na receita média por domicílio (Arpu, na sigla em inglês), para R$ 137,03.

Com isso, a receita líquida da operadora que integra os planos de expansão latino-americana do grupo de telecomunicações do bilionário mexicano Carlos Slim cresceu 16%, para R$ 1,38 bilhão.

A dívida líquida da empresa fechou o terceiro trimestre em R$ 1,3 bilhão, uma alta de 26%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.