Tamanho do texto

A fabricante de cimento suíça Holcim Ltd. anunciou nesta quinta-feira que reduziu suas estimativas para o ano, depois de registrar uma queda de 56% no seu lucro líquido durante o primeiro semestre.

O resultado foi provocado por fatores especiais, alta dos preços das matérias-primas e efeitos da taxa de câmbio.

A companhia disse que está mantendo a meta de longo prazo de 5% do crescimento interno anual no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), mas não repetiu esta meta para todo o ano de 2008. A Holcim disse que planeja alcançar neste ano o mesmo resultado operacional de 2007.

O lucro líquido recuou para 1,07 bilhão de francos suíços (US$ 982 milhões) no primeiro semestre ante os 2,42 bilhões de francos suíços no mesmo intervalo de 2007, quando os números foram impulsionados pelo ganho extraordinário de 1,3 bilhão de francos suíços proveniente de vendas de ativos na África do Sul. O resultado ficou em linha com as expectativas dos analistas de 1,09 bilhão de francos suíços.

As vendas caíram 4,4%, para 12,43 bilhões de francos suíços, em comparação com 13 bilhões de francos suíços, superando as estimativas de 12,33 bilhões de francos suíços.

No início da semana, a Holcim disse que suas fábricas na Venezuela seriam nacionalizadas, mas acrescentou que não sofreria nenhum impacto material porque a produção local corresponde somente a 1% da receita total da companhia.

A empresa poderá reter uma participação de 15% em suas operações no país e será compensada pelo governo venezuelano.

A Holcim atua no Brasil por meio de sua subsidiária Holcim Brasil - a quarta maior fabricante de cimento do País, com 9% do mercado. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.