Tamanho do texto

A justiça americana negou nesta quinta-feira os pedidos de indenização de três famílias que afirmavam que seus filhos se tornaram autistas depois de receberem uma vacina para sarampo, caxumba e rubeóla (ROR).

Os pais pediram à Corte Federal de Reclamaçõse que conhecesse que um conservante a base de mercúrio, o timerosal, contido em algumas vacinas como a ROR, poderia ser a causa do autismo em seus filhos.

Os pedidos das famílias Cedillos, Hazlehurst e Snyder foram rejeitados em decisões separadas.

"O peso das provas científica e metodicamente confiáveis não parece apoiar a demanda", afirmou o Tribunal, negando qualquer indenização.

vmt/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.