Tamanho do texto

Teerã, 14 mar (EFE).- O Irã e a China assinaram um acordo no valor de 2,6 bilhões de euros para produzir gás natural liquidificado na jazida de South Pars, considerada uma das mais ricas do mundo.

O projeto será financiado e executado por um consórcio formado por três empresas chinesas, mais um parceiro iraniano, e deve entrar em funcionamento em até três anos, disse o diretor da Iran LNG Company - companhia de gás natural liquidificado iraniana -, Ali Kheirandish.

O diretor disse à televisão iraniana que está previsto que várias companhias européias se juntem ao projeto nos próximos três meses.

Segundo os especialistas, a jazida de South Pars - que se estende do sul do Irã ao leito marinho do Golfo Pérsico - possui cerca de 8% das reservas totais de gás existentes no mundo.

Várias multinacionais ocidentais, americanas e européias, não quiseram intervir nesta jazida devido às sanções internacionais impostas há 30 anos pelos Estados Unidos ao Irã.

No entanto, China, Rússia, Índia e Coreia do Sul mantêm uma estreita colaboração com o Irã neste e em outros projetos relacionados com as energias fósseis.

Em janeiro deste ano, a Corporação Nacional Chinesa de Petróleo e a Companhia Nacional Iraniana de Petróleo assinaram um acordo semelhante no valor de 1,2 bilhão de euros para explorar a jazida petrolífera de Azadegan, que possui uma riqueza estimada de cerca de 6 bilhões de barris.

Atualmente, o Irã é o maior fornecedor de gás liquidificado à China, país que compra cerca de 13% de suas necessidades de energia fóssil a Teerã. EFE jm/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.