Tamanho do texto

Teerã, 1 dez (EFE).- O Irã vai realizar ações legais contra a recente resolução de condenação adotada pelo Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), anunciou hoje o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Ramin Mehmanparast.

Em entrevista coletiva, o funcionário disse que enviará queixa à Rússia e China por apoiarem a resolução.

"Foi uma decisão errônea adotada sob pressões e à margem das normas de AIEA, atuaremos judicialmente contra a resolução", ressaltou Mehmanparast.

Pelo menos 25 dos 36 países que formam o Conselho de Governadores do organismo votaram em 27 de outubro a favor da resolução de condenação ao Irã pelo sombrio programa nuclear e por ter iniciado sem aviso prévio a construção de uma nova planta de enriquecimento de urânio.

Em resposta, o regime iraniano anunciou que reduzirá o nível de cooperação com a agência, dependente das Nações Unidas.

Com relação a isso, Mehmanaparast anunciou hoje que o chefe da diplomacia iraniana remeterá nos próximos dias mensagens oficiais aos países-membros da Junta.

"Enviaremos cartas de agradecimento à Venezuela, Cuba e Malásia, já que de forma correta defenderam os esforços pacíficos de nosso país, mas também a aqueles países que votaram contra", explicou. EFE msh-jm/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.