Tamanho do texto

Inflação sobe apenas 0,02% na segunda medição de junho, ante alta de 0,36% na semana anterior

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou alta de apenas 0,02% na segunda medição do mês, depois de elevação de 0,36% na abertura de junho. Foi a menor taxa desde agosto de 2010, quando o indicador fechou com recuo de 0,08%.

Duas das sete classes de despesas avaliadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) registraram deflação na apuração mais recente - Alimentação (-0,50%) e Transportes (-1,09%). No início do mês, os custos dos alimentos tinham subido, 0,25%; os transportes tinham declinado 0,48%.

A FGV chamou atenção ainda para o movimento do grupo Habitação, que foi de 0,75% para 0,54% de alta entre a primeira e a segunda prévia de junho. No mesmo sentido, ficaram Saúde e cuidados pessoais (0,60% para 0,55%) e Despesas Diversas (0,21% para 0,15%).

Com avanço mais expressivo, figuraram Vestuário (0,58% para 0,79%) e Educação, leitura e recreação (0,33% para 0,44%), com o encarecimento das roupas e da passagem aérea.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.