Tamanho do texto

Índice medido pela FGV acelerou a alta para 0,60% na quarta quadrissemana

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou a alta para 0,60% na quarta quadrissemana de março, que corresponde ao fechamento do mês, puxado por Alimentação, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

Em fevereiro, o indicador havia fechado com alta de 0,24%. Na terceira quadrissemana de março, o IPC-S apresentou elevação de 0,51%. Com o fechamento do mês, o indicador acumula alta de 1,66% no ano e de 5,50% nos últimos 12 meses, de acordo com a FGV.

Na última quadrissemana do mês, todas as sete classes de despesas que compõem o índice apresentaram ganhos em relação à terceira quadrissemana. O grupo Alimentação deu a principal contribuição para o avanço do IPC-S, com alta de 0,63 % na quarta quadrissemana, ante 0,52 % na terceira.

Destacou-se, nesse grupo, o comportamento dos itens carnes bovinas (-2,06% para -1,05%), laticínios (0,17 % para 0,49 %) e carnes e peixes industrializados (0,51% para 1,04%).

Já o grupo Vestuário acelerou a alta de 0,27% na terceira quadrissemana para 0,61 % na quarta. Educação, Leitura e Recreação passou de 0,28% para 0,46% agora.

Saúde e Cuidados Pessoais acelerou a alta de 0,60 % na última apuração para 0,71 % no fechamento de março. Em Comunicação, os preços passaram de um recuo de 0,28 % na terceira quadrissemana para uma deflação de 0,21% na quarta.

Os preços em Transportes aceleraram a alta de 0,20% para 0,26%, enquanto Despesas Diversas passou de 0,12% para 0,14% e Habitação, de 1,02% para 1,03%.

Projeções do BC

O Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central, divulgado pela autoridade monetária na última quinta-feira, prevê que a inflação deste ano ficará em 4,4% - abaixo do centro da meta oficial, de 4,5% pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Para 2013, no entanto, o BC piorou sua estimativa, que subiu de 4,7% para 5,2%.

O IPCA de março será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na próxima quinta-feira. O indicador de fevereiro ficou em 0,45%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.