Tamanho do texto

Inflação no varejo mostrou acréscimos em suas taxas de variação de preços em quatro das sete capitais

selo

A inflação no varejo mostrou acréscimos em suas taxas de variação de preços em quatro das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para cálculo do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S).

Na passagem do indicador de até 22 de julho para o IPC-S de até 31 de julho, os preços na cidade de São Paulo pararam de cair. A variação do indicador na capital paulista passou de -0,07% para 0,01% no período. A capital representa quase 50% do total do IPC-S.

As outras cidades que mostraram taxas de deflação mais fracas ou fim de queda de preços no mesmo período foram Rio de Janeiro (de -0,24% para -0,10%); Recife (de -0,13% para -0,10%); e Porto Alegre (de -0,01% para 0,17%).

Já as capitais restantes tiveram queda mais intensa de preços, ou desaceleração. É o caso de Brasília (de 0,12% para 0,10%); Belo Horizonte (de -0,21% para -0,27%); e Salvador (de 0,02% para 0,00%).