Tamanho do texto

A deflação de 0,27% nos produtos alimentícios não impediu a alta de 0,26% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em setembro, taxa pouco acima do teto das projeções de analistas de mercado, que era de 0,25%. Apesar de superar estimativas, o índice foi o menor apurado pelo IBGE desde setembro do ano passado, quando registrou 0,18% e, segundo a coordenadora de índices de preços do instituto, Eulina Nunes dos Santos, ainda não refletiu a alta do dólar.

Em agosto, o IPCA havia sido de 0,28%. No ano, o índice acumula alta de 4,76% e, em 12 meses, 6,25%. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.