Tamanho do texto

Alimentação e transportes apresentaram variações menores nos preços em relação a última prévia de março

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) divulgado hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), desacelerou para 0,14% na primeira quadrissemana de abril, ante 0,15% no fechamento de março.

No mesmo período do mês passado, o índice, que mede a inflação na cidade de São Paulo, registrou deflação de 0,02%.

Na primeira quadrissemana de abril, o item habitação ampliou a deflação para 0,12%, ante a variação negativa de 0,06% observada na última semana de março.

Foi o maior peso negativo entre os sete itens que compõem o IPC-Fipe.

O grupo alimentação desacelerou para 0,46%, de 0,47% na semana anterior. Transportes também registrou inflação menor de uma semana para outra, de 0,25% para 0,15%.

Saúde recuou de 0,38% para 0,36%. Entre os itens que apresentaram aceleração, o destaque foi vestuário, com 0,52%, ante 0,18% na semana anterior.

O grupo despesas pessoais registrou deflação de 0,09%, ante variação negativa de 0,21% na semana anterior. Educação passou de 0,04% para 0,05%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.