Tamanho do texto

Aporte externo na China cresce em ritmo mais lento em maio, mas continua forte

selo

O investimento estrangeiro direto (IED) na China cresceu em um ritmo mais lento em maio, mas continua forte, de acordo com dados divulgados hoje pelo Ministério do Comércio do país. O IED aumentou 13,43% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado, para US$ 9,225 bilhões. A expansão foi menor que a verificada em abril, quando o IED aumentou 15,2% ante o total do mesmo mês de 2010 e totalizou US$ 8,46 bilhões.

No período de janeiro a maio, o IED cresceu 23,4% em relação aos cinco primeiros meses do ano passado, para US$ 48,023 bilhões, após um aumento anual de 26,03% no período de janeiro a abril. O porta-voz do Ministério do Comércio, Yao Jian, disse que o fraco desempenho do investimento dos EUA influenciou a diminuição do ritmo, mas o desempenho geral foi satisfatório. "Ainda somos um país atrativo para os investidores estrangeiros", afirmou.

O investimento dos EUA na China caiu 24% no período de janeiro a maio, na comparação com igual intervalo de 2010, para US$ 1,29 bilhão. Yao observou que isso mostra uma "lenta e difícil recuperação" da maior economia do mundo depois da crise financeira. No ano passado, a China atraiu US$ 105,7 bilhões de investimento estrangeiro direto, com crescimento de 17,4% em relação a 2009. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.