Tamanho do texto

As motos foram os veículos que tiveram menor índice de adesão à inspeção veicular realizada em 2009 em São Paulo. Segundo a Secretaria do Verde, 132.

405 motos fizeram inspeção de fevereiro a setembro, o que corresponde a 23% do total até a data-limite. Enquanto isso, o índice para automóveis, divididos por fim de placa, foi de 80%.

A inspeção foi obrigatória para todas as motos, exceto as de dois tempos. As que aderiram ao programa foram submetidas a inspeção visual e computadorizada, com limites que variam de acordo com o ano de fabricação.

A aprovação nos testes foi de 96,52%.

"É um índice muito alto. Mesmo motos desreguladas estão passando, os limites (atuais) são muito flexíveis", diz o gerente Carlos Lacava, da Companhia Ambiental do Estado (Cetesb). Por meio de nota, a Secretaria do Verde afirmou que os dois primeiros anos do programa tiveram caráter "mais educativo que punitivo". A pasta informou que foram feitas 24 blitze específicas para a inspeção desde setembro e que elas passaram a ser diárias em outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.