Tamanho do texto

SÃO PAULO - A inflação no varejo em São Paulo apresenta estabilidade, segundo informou nesta segunda-feira a Fundação Getúlio Vargas. O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) passou de 0,06% para 0,0% (estável) na capital paulista, entre a segunda e a terceira quadrissemana de outubro.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237577493267&_c_=MiGComponente_C

Ainda de acordo com a fundação, das sete capitais pesquisadas para cálculo do índice, quatro apresentaram taxas de inflação menos intensas, ou deflação mais forte, no mesmo período.

Além de São Paulo, as cidades que apresentaram decréscimos em suas taxas de variação de preços no período foram Belo Horizonte (de 0,15% para 0,02%), Brasília (de 0,34% para 0,29%) e Salvador (de -0,05% para -0,06%).

As capitais restantes apresentaram aceleração de preços ou deflação mais fraca no período. É o caso de Recife (de -0,37% para -0,16%), Rio de Janeiro (de 0,10% para 0,15%) e Porto Alegre (de 0,19% para 0,30%).

A cidade de São Paulo é a de maior peso no cálculo do IPC-S, cujo resultado completo, anunciado na semana passada, também mostrou desaceleração (de 0,05% para 0,04%) entre a segunda e a terceira quadrissemana de outubro.

Leia mais sobre inflação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.