Tamanho do texto

SÃO PAULO - Seis das sete capitais avaliadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) apresentaram Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) menor na segunda medição de fevereiro, na comparação com as variações percentuais registradas na pesquisa anterior. Em Belo Horizonte, o indicador saiu de um avanço de 1,16% na apuração inicial do mês para 0,94% na segunda leitura de fevereiro. Em Brasília, foi de 0,82% para 0,51%.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561178944&_c_=MiGComponente_C

Já em Recife, o indicador passou de 0,69% para 0,47%. No Rio de Janeiro, o IPC-S deixou 0,84% de alta para 0,67% de acréscimo entre a primeira e a segunda prévia de fevereiro.

Por sua vez, o IPC-S caiu de 1,09% para 0,92% em Salvador, ao passo que, em São Paulo, o índice de preços partiu de um avanço de 1,87% para ficar em 1,42%.

Porto Alegre foi a exceção - nessa capital, o indicador aumentou 0,99%, seguindo elevação de 0,93%.

O IPC-S geral da segunda leitura de fevereiro teve alta de 1,04%. A taxa ficou 0,29 ponto percentual abaixo daquela divulgada na medição antecedente, de 1,33%.

A próxima divulgação dos resultados regionais do IPC-S será no dia 24.

Leia mais sobre inflação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.