Tamanho do texto

A taxa de inflação anual para os 16 países que utilizam o euro como moeda recuou de 1,0% em janeiro para 0,9% em fevereiro, contrariando a previsão dos analistas, que era de estabilidade. Essa foi a primeira desaceleração da inflação anual desde setembro do ano passado, de acordo com a agência de estatísticas europeia (Eurostat).

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561424695&_c_=MiGComponente_C

O dado deverá cimentar as expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE), que tem como meta uma taxa de inflação anual logo abaixo de 2% no médio prazo, manterá a taxa básica de juros para a zona do euro em 1,0% em sua reunião de política monetária que termina na quinta-feira. Desde maio do ano passado, a taxa está nesse patamar.

A Eurostat não apresentou um detalhamento de sua estimativa, mas o número de janeiro mostrou que o núcleo da inflação, que exclui energia, alimentos, álcool e tabaco, registrou sua maior queda mensal desde o início da série, em 1996.

Preços ao produtor

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,7% em janeiro na comparação com dezembro, a maior alta desde julho de 2008, e caiu 1,0% ante janeiro do ano passado, o menor declínio em um ano nessa base de comparação. Em dezembro, o PPI havia subido 0,1% ante novembro e caído 2,9% ante dezembro do ano anterior, segundo informou hoje a Eurostat.

Economistas previam, para janeiro, alta de 0,5% na comparação mensal e queda de 1,2% na anual. Os preços de energia subiram 2,0% em janeiro ante dezembro, o maior aumento desde julho de 2008 e uma forte aceleração ante a queda de 0,1% registrada em dezembro. Ante janeiro do ano passado, os preços de energia recuaram 1,7%, o menor declínio desde junho de 2007.

Excluindo construção e custos de energia, o PPI subiu 0,2% em janeiro ante dezembro e caiu 1,0% na comparação anual. Os preços dos bens intermediários aumentaram 0,5% na base mensal e caíram 1,5% na anual, enquanto os bens duráveis registraram alta de 0,1% de seus preços em janeiro ante dezembro e queda de 0,8% ante janeiro de 2009.

Os preços dos bens duráveis aumentaram 0,2% em janeiro ante dezembro e subiram 0,4% ante janeiro de 2009. Os bens de capital tiveram seus preços estáveis na comparação mensal e registraram recuo de 0,4% ante janeiro de 2009. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: inflação  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.