Tamanho do texto

SÃO PAULO - O dia reserva numerosa agenda de indicadores, com destaque para os números de inflação

. Por aqui, atenção ao Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Também é conhecida a inflação ao consumidor na zona do euro. Nos Estados Unidos, sai o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês). A inflação no atacado americano deve ficar em 0,1% em julho, após deflação de 0,4%. Para o núcleo do indicador, que tira alimentos e energia da conta, está prevista elevação de 0,2%, após leitura de 0,3%. De volta à agenda local, o Banco Central (BC) apresenta seu índice de atividade, o IBC-Br, que mostra boa aderência ao comportamento do Produto Interno Bruto (PIB). O dado de junho deve mostrar variação positiva ao redor de 0,2%. A autoridade monetária também mostra uma nova parcial sobre o fluxo cambial de agosto. A Fundação Getulio Vargas (FGV) apresenta o Índice de Clima Econômico Ifo/FGV na América Latina, referente a agosto de 2011. O estudo integra a Sondagem Econômica Mundial WES (World Economic Survey). Na agenda americana, além do PPI, saem a demanda por empréstimos hipotecários e a variação nos estoques de petróleo e derivados. Amanhã, merece atenção o índice de preços ao consumidor americano (CPI, na sigla em inglês); na sexta-feira, o foco está no Índice de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-15) de agosto. (Eduardo Campos | Valor)

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.