Tamanho do texto

Índice tem alta de 0,2% no mês e acumula valorização de 6,4% no ano, segundo a FGV

selo

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M), que mede a inflação na construção civil, registrou alta de 0,20% em setembro, abaixo do resultado de agosto, quando avançou 0,22%. Até setembro, o INCC-M acumula altas de 6,40% no ano e de 6,94% em 12 meses, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice representa 10% do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M).

Ao detalhar o desempenho do índice em setembro, a FGV informou que os preços de materiais, equipamentos e serviços subiram 0,35% este mês. Em agosto, a inflação deste segmento havia sido mais intensa, de 0,38%. Os preços de mão de obra subiram 0,04% este mês, após registrarem alta de 0,06% em agosto.

Entre os produtos pesquisados para cálculo do indicador, a FGV informou que as mais expressivas elevações de preço na construção civil foram apuradas em tijolo/telha cerâmica (1,52%), condutores elétricos (4,06%) e tubos e conexões de PVC (2,33%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em vergalhões e arames de aço ao carbono (recuo de 0,76%), tinta a base de PVA (queda de 2,10%) e massa corrida para parede - PVA (baixa de 0,87%).

O desempenho do INCC-M é informado isoladamente, antes da divulgação do IGP-M de cada mês. O IGP-M de setembro deve ser anunciado na próxima quarta-feira. Em seu informe, a FGV informa que o INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência, assim como o IGP-M.