Tamanho do texto

Gastos com alimentos e habitação pressionam Índice de Preços ao Consumidor (IPC)

selo

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), apresentou variação de 0,30% no mês de julho, depois de ter fechado junho com alta de 0,01%. O indicador, que mede a inflação da cidade de São Paulo, ficou dentro das estimativas dos analistas consultados pelo AE Projeções, que iam de 0,20% a 0,33%, com mediana de 0,27%. Porém, o IPC teve ligeira aceleração sobre a terceira quadrissemana de julho, quando havia registrado inflação de 0,26%.

Os preços do grupo Habitação - o item que mais contribuiu para a inflação - haviam subido 0,35% em junho, baixaram ligeiramente a 0,32% na terceira quadrissemana do mês passado e apresentaram alta de 0,45% em julho. Já no grupo Alimentação, os preços saíram de uma deflação de 0,58% no mês de junho para um avanço de 0,11% na terceira quadrissemana de julho, encerrando o mês com elevação de 0,21%.

O grupo Transportes, que registrara deflação de 0,90% em junho, subiu para 0,26% no terceiro levantamento do mês passado e encerrou julho praticamente estável, com variação de 0,25%. No grupo Despesas Pessoais, os preços tiveram desaceleração. Saíram de alta de 0,74% em junho, para uma alta de 0,61% na terceira quadrissemana de julho e fecharam o mês com variação positiva de 0,53%.

Já o grupo Saúde encerrou junho com 0,31%, teve aceleração para 0,51% no terceiro intervalo de julho e foi a 0,54% no fechamento do mês. Em Vestuário, os preços saíram de uma elevação de 1,14% no mês de junho para uma deflação de 0,60% na terceira quadrissemana de julho e uma queda ainda maior, de -0,77%, na inflação final de julho - foi o item que menos contribuiu para o IPC.

Finalmente, em Educação, os preços subiram 0,06% em junho, aceleraram para 0,15% na terceira prévia do mês passado e para 0,28% no último levantamento.

Veja como ficaram os grupos que compõem o IPC no mês de julho:

Habitação: 0,45%

Alimentação: 0,21%

Transportes: 0,25%

Despesas Pessoais: 0,53%

Saúde: 0,54%

Vestuário: -0,77%

Educação: 0,28%

Índice Geral: 0,30%

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.