Tamanho do texto

Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 5,31%

selo

A inflação percebida pelos idosos subiu 1,33% no período de janeiro a março, abaixo da apurada no quarto trimestre de 2011 (+1,67%). A variação do indicador foi inferior à inflação em todas as faixas etárias, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que foi de 1,66%, no mesmo período. É o que mostrou o Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), anunciado nesta sexta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que mede evolução de preços entre os idosos. Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 5,31%. O desempenho nesse período também foi menor que a do IPC-BR (5,50%).

Entre as oito classes de despesa componentes do índice, a principal contribuição para o decréscimo de 0,34 ponto porcentual na margem partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de 2,38% para 0,65%. Os itens que mais influenciaram o comportamento desta classe de despesa foram: carnes bovinas (9,69% para -5,80%), frutas (4,63% para 3,27%) e aves e ovos (4,64% para -1,12%), respectivamente.

Contribuíram também para o decréscimo da taxa do IPC-3i no primeiro trimestre de 2012, os grupos: Vestuário (2,57% para 0,24%), Transportes (1,05% para 0,57%) e Saúde e Cuidados Pessoais (1,45% para 1,40%). Para cada uma destas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: roupas (3,07% para -0,10%), tarifa de táxi (7,95% para -4,86%) e medicamentos em geral (0,74% para 0,45%).

Em contrapartida, apresentaram alta em sua taxa de variação os grupos: Habitação (1,22% para 2,15%), Educação, Leitura e Recreação (2,43% para 3,48%) e Despesas Diversas (0,74% para 0,80%).

Nestas classes de despesa contribuíram para estes movimentos os itens: empregada doméstica mensalista (0,30% para 6,99%), cursos formais (0% para 7,98%) e alimento para animais domésticos (0,28% para 1,92%). A classe de despesa Comunicação, que passa a fazer parte da estrutura do IPC-3i a partir deste trimestre, registrou recuo de -0,43%. A principal influência para a composição da taxa do grupo partiu do item tarifa de telefone móvel, cuja taxa passou de 2,55% para 0,32%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.