Tamanho do texto

Alta de 9% no primeiro trimestre do ano foi a maior desde 1996

A recuperação da indústria e a comparação com a base fraca do início de 2009, momento em meio à crise econômica global, levaram o Brasil a ter no primeiro trimestre deste ano crescimento recorde do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2010. A alta de 9% foi a maior desde o início da série histórica, em 1996.

A indústria subiu 14,6% em relação ao primeiro trimestre do ano passado e também atingiu recorde histórico. "A base estava bem deprimida, e no primeiro trimestre de 2009 o PIB tinha caído 2,1%. Houve uma conjunção de uma expressiva baixa naquele momento com um crescimento muito grande agora", explicou Rebeca Palis, gerente de contas trimestrais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica).

Se o ano tivesse terminado em março, exemplificou, a elevação da economia do país seria de 2,4%.

A forte subida da indústria se deve à recuperação dos setores de transformação (17,2%) - em especial de máquinas e equipamentos, metalurgia/siderurgia e automotiva. A construção civil também teve alta considerável, de 14,9%, enquanto a área extrativa mineral aumentou 13,6%.