Tamanho do texto

A atividade industrial da China continuou a se expandir em novembro, apoiada pelo fortalecimento da demanda nos mercados interno e externo, de acordo com duas pesquisas nacionais. O índice de atividade industrial dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) da China, divulgado pelo banco HSBC, subiu para 55,77 em novembro, de 55,4 em outubro, informou hoje a instituição.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237574237640&_c_=MiGComponente_C

Novembro foi o oitavo mês consecutivo em que o PMI ficou acima de 50,0, depois de ficar abaixo desse nível por oito meses. O resultado do PMI acima de 50,0 indica que o setor industrial está crescendo, enquanto um resultado abaixo indica contração.

Já a pesquisa da Federação Chinesa de Logística & Compra (CFLP, na sigla em inglês) apontou que o PMI oficial da China ficou inalterado em 55,2 em novembro comparado com outubro, marcando o nono mês consecutivo no qual o indicador ficou acima de 50. As duas pesquisas mostram que as encomendas continuaram a crescer em novembro e que o emprego melhorou. No entanto, os preços das matérias-primas subiram rapidamente, o que pode contribuir para as pressões inflacionárias. "A melhora sustentada do PMI do HSBC sinaliza que a recuperação da China se consolidou", disse Qu Hongbin, economista-chefe do HSBC para o país.

O PMI do HSBC, que é compilado pela empresa de pesquisa britânica Markit Group Ltd., é divulgado no primeiro dia útil de cada mês e refere-se aos dados do mês anterior. Para o analista da CFLP, Zhang Liqun, o indicador da federação mostra que "a tendência futura de recuperação econômica pode ter se consolidado". Ele considerou "uma mudança positiva" a melhora contínua na produção. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: indústria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas