Tamanho do texto

Nova Délhi, 11 - A ¿?ndia deverá ter um excedente exportável de açúcar de 3 milhões de toneladas no atual ano safra, graças a uma safra melhor e aos estoques de passagem, de acordo com o diretor da Associação de Usinas de Açúcar da ¿?ndia, Abinash Verma

selo

Nova Délhi, 11 - A ¿?ndia deverá ter um excedente exportável de açúcar de 3 milhões de toneladas no atual ano safra, graças a uma safra melhor e aos estoques de passagem, de acordo com o diretor da Associação de Usinas de Açúcar da ¿?ndia, Abinash Verma. Segundo ele, este volume inclui cerca de 1 milhão de toneladas que o governo permitiu que as usinas exportassem para honrar uma velha obrigação de importações livre de impostos de açúcar demerara. As exportações da ¿?ndia, o maior consumidor mundial de açúcar e o segundo maior produtor, poderão pressionar os preços globais que quase dobraram desde maio, depois que uma forte seca atingiu o principal produtor e exportador mundial, o Brasil, que está atrasando os embarques do produto. A ¿?ndia não exportou açúcar nos últimos dois anos por conta de falta de oferta local mas uma provável safra maior na atual safra, iniciada em primeiro de outubro, significa que o país não precisará depender em importação para satisfazer a demanda interna, estimada em 23 milhões de toneladas por ano. Para Verma, o fato de que a produção esperada deve atingir 25,5 milhões de toneladas, somado a estoques iniciais de 5,8 milhões de toneladas, significa que a ¿?ndia ficará bem posicionada para exportar o superávit de produção nesta safra. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.