Tamanho do texto

SÃO PAULO - A inadimplência das empresas registrou baixa de 2,5% nos primeiros seis meses deste ano, ante o mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento divulgado nesta quarta-feira pela Serasa. O estudo revela que o mês de junho apontou queda de 1,1% frente ao mesmo mês de 2007. No confronto com o mês de maio, a retração foi de 5,7%.

Na avaliação da Serasa, empresa do grupo Experian, o nível positivo da atividade econômica brasileira contribuiu para a melhora do fluxo de caixa das empresas e da capacidade em honrar dívidas contraídas para atender suas necessidades de capital de giro e de investimento, o que refletiu na queda da inadimplência.

A pesquisa indica que os títulos protestados continuaram tendo a maior representatividade na inadimplência das empresas no primeiro semestre deste ano, com 42,2% de participação no indicador. No mesmo intervalo de 2007 essa fatia foi de 39,9%. O valor médio desse tipo de dívida ficou 2,9% maior no período em análise e atingiu R$ 1.488,00.

Os cheques devolvidos aparecem em segundo lugar, com participação equivalente a 38,6% no semestre, praticamente igual aos 38,5% apurados um ano antes. Nesse caso, o valor médio foi de R$ 1.257,19 no período, com alta de 12% frente aos primeiros quatro meses de 2007.

As dívidas atrasadas com bancos fecharam o período entre janeiro e junho com participação de 19,2%, abaixo dos 21,6% registrados no primeiro semestre do ano passado. O valor médio das dívidas neste intervalo cresceu 7,8%, para R$ 4.425,45.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.