Tamanho do texto

Banco do Brasil anunciou um pacote de incentivo ao crédito com corte de juros e aumento de R$ 43,1 bilhões no limite disponível

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, elogiou nesta quinta-feira, 4, a postura do Banco do Brasil, que anunciou ontem um pacote de incentivo ao crédito com corte de juros e aumento de R$ 43,1 bilhões no limite disponível aos clientes. Na próxima segunda-feira, será a vez da Caixa Econômica Federal também anunciar um pacote com a redução dos juros nos empréstimos para o consumo, em ação semelhante à feita pelo Banco do Brasil.

"É uma sinalização boa. Inclusive acho que todos que estavam acompanhando o anúncio das medidas (para estimular a indústria nacional) viu o quanto a plateia reagiu e a própria equipe do governo reagiu sobre a necessidade não só de fazer a redução da Selic, mas que os juros do cotidiano das pessoas, o spread, isso tudo acompanhe a mudança nas questões econômicas", disse Ideli a jornalistas, após anunciar que o governo concorda com a mudança do indexador da dívida dos Estados, vinculando a matéria à aprovação da resolução 72, que acaba com a "guerra dos portos".

Durante cerimônia de anúncio de medidas para fortalecer a indústria nacional, ocorrida na terça-feira passada, a presidente Dilma Rousseff defendeu "juros e spreads menores no Brasil". "Acho que, tecnicamente, não estou falando nem fazendo considerações políticas. Estou dizendo que tecnicamente é de difícil explicação os níveis de spread no Brasil", afirmou Dilma na ocasião.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.