Tamanho do texto

A Bolsa iniciou o dia de hoje em leve alta, acompanhando o clima positivo no mercado internacional, que ainda repercute a decisão do o Comitê de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve da véspera que reiterou que os juros permanecerão baixos nos EUA ainda por um bom tempo. Há pouco, o Ibovespa subia 0,33%, aos 70.

169 pontos, com giro de R$ 1,97 bilhão e previsão de R$ 5,41 bilhões para o fechamento.

No âmbito nacional, o mercado aguarda a decisão do Copom. Os analistas estão divididos - uma parte espera manutenção da Selic, hoje em 8,75% ao ano, prevendo que uma elevação ocorrerá somente no próximo mês, outra parte projeta que a alta do juro iniciará agora.

O setor de papel e celulose se destaca no pregão de hoje, com as ações da Fibria liderando as altas do Ibovespa, com +2,70%, e Suzano PNA com ganho de 4,58%, após a publicação de notícias relacionadas ao aumento dos preços da celulose. O Goldman Sachs informou na manhã de hoje que elevou a recomendação para as ações das duas empresas de neutra para comprar, em virtude do potencial para que os preços da celulose continuem registrando um forte impulso durante os próximos anos.

As commodities também seguem a tendência e sobem. O petróleo operava no início do dia em alta acima de 1%, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) informar que o grupo vai manter as metas de produção inalteradas. No entanto, a cotação do barril perdeu o fôlego e há pouco subia 0,60% com a divulgação de dados de estoques dos EUA. Petrobras PN subia 0,19% e a ON perdia 0,10%.

Já a OGX Petróleo avançava 0,82%, enquanto o mercado acompanha de perto o resultado da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da OSX Brasil, empresa de serviços para indústria de petróleo do grupo do empresário Eike Batista. A empresa reduziu a quantidade de ações na operação e também o preço alvo. A oferta passou a ser de 3.063.000 ações, em vez de 5.511.739. Conforme antecipou a Agência Estado, o preço foi reduzido para R$ 800,00 após pressão dos investidores, contra faixa indicativa anterior de R$ 1 mil a R$ 1,333 mil.

Com as mudanças, a OSX pode captar R$ 2,45 bilhões sem os lotes extras ou no máximo R$ 3,3 bilhões, com mais 35% da quantidade de ações. Até então, a oferta poderia atingir o máximo de R$ 9,9 bilhões, no teto da faixa indicativa e com os exercícios dos lotes suplementar e adicional. Um possível fracasso na abertura de capital da empresa poderia atrapalhar os planos da OGX Petróleo, que precisa cumprir o requisito mínimo estabelecido pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) de aproximadamente 70% de contratação de equipamentos de fornecedores nacionais.

A Vale também apresentava ligeira alta: o papel PNA avançava 0,08% e ON subia 0,77%. Segundo fontes, a mineradora planeja vender um bônus benchmark de oito anos, denominado em euro. O referencial de preço para o bônus que Vale planeja emitir foi fixado em 140 a 145 pontos-base (1,4 a 1,45 ponto porcentual) sobre os mid-swaps, informou um dos bancos que coordenam a transação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.