Tamanho do texto

SÃO PAULO - A reversão do movimento de alta expresso pelos papéis da Petrobras no início da tarde refletiu diretamente na trajetória da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que também retomou o campo negativo. Por volta das 15h30, o Ibovespa, que atingiu mínima de 63.533 pontos e máxima de 65.

SÃO PAULO - A reversão do movimento de alta expresso pelos papéis da Petrobras no início da tarde refletiu diretamente na trajetória da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que também retomou o campo negativo. Por volta das 15h30, o Ibovespa, que atingiu mínima de 63.533 pontos e máxima de 65.611 pontos, registrava desvalorização de 0,52%, aos 64.532 pontos. Este é o quarto pregão seguido de baixa do mercado brasileiro. O giro financeiro é de R$ 5,72 bilhões. No mesmo horário, os papéis PN da Petrobras cediam 0,78%, a R$ 30,20, enquanto as ações PNA da Vale avançavam 0,46%, a R$ 43,35. Embora a aversão a risco esteja prejudicando os mercados mundiais ao longo desta quarta-feira, as ações da Vale, principalmente, estavam conseguindo sustentar os ganhos da bolsa doméstica, apesar da baixa das commodities. O presidente da empresa, Roger Agnelli, revelou que a Vale não foi convidada para participar do consórcio vencedor do leilão de Belo Monte, mas afirmou que teria interesse em participar do empreendimento como autoprodutor, caso pudesse adquirir energia a R$ 77 o megawatt-hora, preço vencedor do certame no mês passado. A Vale integrava o consórcio que foi derrotado no leilão. Entre as ações que integram o Ibovespa, continuam com destaque positivo os papéis ON da Redecard, com valorização de 3,51%, a R$ 29,74, ON da Cielo, com apreciação de 2,96%, a R$ 17,04, Vale ON, com ganhos de 1,21%, a R$ 49,96. O sentido contrário também segue liderado pelos papéis ON da Brasil Ecodiesel, que recuavam, há pouco, 3,60%, para R$ 1,07, e pelas ações da Eletrobrás. Enquanto as ON caíam 3,23%, a R$ 22,45, as PNB cediam 3,50%, a R$ 26,74. No cenário americano, os índices seguem operando em baixa. Há instantes, o Dow Jones recuava 0,64%, enquanto o Nasdaq perdia 0,82% e o S & P 500 tinha queda de 0,63%. No mercado cambial, o dólar segue ganhando força sobre as principais moedas. No Brasil, a divisa americana subia, há pouco, 1,81%, cotada a R$ 1,793 na venda. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.