Tamanho do texto

A Bovespa opera com volatilidade hoje, dia da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, e véspera da decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central sobre a taxa básica de juros do País. Sem indicadores mais relevantes na agenda, a sessão na Bolsa brasileira é tem destaque nas ações de Aracruz e Votorantim Celulose e Papel (VCP).

Enquanto a primeira companhia finalmente anunciou um acordo com bancos credores que foram contraparte em operações com derivativos cambiais, a VCP anunciou a compra de mais uma fatia no controle da Aracruz, em operação de R$ 2,71 bilhões que exige a extensão da oferta para um terceiro acionista, a Arainvest.

Às 14h25, o Ibovespa perdia 1,65%, aos 38.187 pontos, seu pior desempenho hoje até então. Em seu melhor momento do pregão, subiu 0,89%, aos 39.174 pontos. Conforme operadores, havia a expectativa de que as Bolsas operassem em alta, em razão da posse de Obama. Os índices acionários norte-americanos, no entanto, estão ignorando o evento por enquanto e operam em queda: Dow Jones cai 2,24%%, Nasdaq perde 3,38%% e o S&P 500 recua 2,01%%. A pressão sobre os indicadores dos EUA, cujas Bolsas não operaram ontem, vem do setor financeiro.

Por aqui, os bancos também operam em queda, ainda refletindo a percepção de que a crise bancária está longe do fim. Banco do Brasil ON recuava 2,35%, Bradesco PN caía 2,97% e Itaú PN perdia 4,12%.

Vale e Petrobras, que operaram em território positivo pela manhã, perderam vigor. Petrobras ON caía 1,12% e Petrobras PN perdia 0,92%. Vale ON recuava 1,72% e Vale PNA cedia 1,55%.

Aracruz e VCP

Aracruz PNB liderava as baixas do Ibovespa, com queda de 10,57%, e era o ativo mais negociado (em quantidade) na Bolsa paulista por volta das 14h20, com giro de R$ 96 milhões, diante da relação de troca informada na operação de compra de papéis da companhia pela VCP, que já integra o bloco de controle da Aracruz. A empresa do grupo Votorantim propõe relação de troca de uma ação de Aracruz por 0,134 ação de VCP, em uma das etapas da operação, o que embute deságio de 17,7% considerando-se as cotações dos papéis no fechamento de ontem.

As ações ON da Aracruz, por outro lado, disparavam 80,36%, para R$ 10,55. Conforme fato relevante, caso a VCP compre também a fatia de 28,03% do controle da Aracruz que está nas mãos da Arainvest, a companhia encaminhará à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pedido de registro de Oferta Pública de Aquisição (OPA) pelas ordinárias de Aracruz que estão em circulação no mercado, com tag along (extensão do prêmio de controle aos acionistas minoritários) de 80%. A VCP informa ainda que o valor de referência para o papel é de R$ 14,56. VCP PN reagia em baixa à notícia, com queda de 2,60.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.