Tamanho do texto

A queda de 1,1% na ocupação industrial em dezembro ante dezembro de 2007 refletiu reduções em 11 dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com destaque para São Paulo (-0,8%), Santa Catarina (-3,2%), Paraná (-3,1%) e Região Nordeste (-2,0%). Os técnicos do IBGE destacam que São Paulo, que responde por aproximadamente 35,0% do emprego industrial, não mostrava queda nesse indicador desde abril de 2004.

Em termos setoriais, no total do País, os principais destaques negativos no emprego na indústria em dezembro ficaram com vestuário (-8,4%), calçados e artigos de couro (-8,7%) e madeira (-11,9%). A pesquisa mostrou também que, em nível nacional, o índice de média móvel trimestral do emprego industrial em dezembro mostrou desaceleração, com queda de 0,8% no trimestre encerrado no último mês do ano, ante um recuo de 0,2% apresentado no trimestre terminado em novembro.

Segundo o IBGE, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria, em dezembro, recuou 1,7% ante novembro, na série com ajuste sazonal. Na comparação com dezembro de 2007, houve queda de 1,8%, o maior recuo apurado na pesquisa desde dezembro de 2003. No ano de 2008, o número de horas pagar teve alta acumulada de 1,9%.

Na comparação com dezembro de 2007, houve decréscimo nas horas pagas em 11 dos 14 locais pesquisados, com destaque para São Paulo (-1,4%), Paraná (-3,8%) e regiões Norte e Centro-Oeste (-3,5%). Em termos setoriais, as principais quedas nas horas pagas ocorreram nos segmentos de vestuário (-8,7%), madeira (-11,5%) e têxtil (-7,8%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.