Tamanho do texto

A alta de 0,60% registrada na cidade, após variação de 0,21% em junho, foi influenciada principalmente por aumento da gasolina

selo

Brasília teve a maior variação da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em julho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta de 0,60% registrada na cidade, após uma variação de 0,21% em junho, foi influenciada, principalmente, pelo aumento de 2,31% da gasolina, com impacto de 0,14 ponto porcentual no índice da região. Os alimentos tiveram alta de 0,18% em Brasília e também contribuíram para a maior taxa do mês.

Por outro lado, Recife registrou queda de 0,15% nos preços, o menor resultado na comparação regional, influenciado pelo recuo nos preços dos alimentos (-0,81%) e pela retração da gasolina (-2,06%), que causou impacto de -0,06 ponto porcentual no índice da região. Na leitura anterior, de junho, o índice tinha subido 0,35% em Recife. Também houve recuo nos preços em Belém (de 0,24% em junho para -0,06% em julho).

A inflação medida pelo IPCA acelerou nas regiões metropolitanas de Salvador (de 0,00% em junho para 0,35% em julho), Fortaleza (de 0,22% para 0,32%), Curitiba (de -0,15% para 0,29%), Porto Alegre (de 0,14% para 0,20%) e Goiânia (de -0,08% para 0,14%).

Registraram desaceleração nos preços São Paulo (de 0,21% para 0,12%), Rio de Janeiro (de 0,12% para 0,11%) e Belo Horizonte (de 0,24% para 0,11%).

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.