Tamanho do texto

BRASÍLIA - As horas trabalhadas na produção da indústria nacional tiveram alta de 1,2% em setembro no confronto com o mês anterior pelo critério dessazonalizado e subiram 1,6% sem ajuste sazonal, informa a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira.

Ante setembro de 2007, foi observada elevação de 9,6% nas horas trabalhadas na produção. No ano, o avanço equivaleu a 6,1%.

Segundo a CNI , nos dados sem ajuste, a elevação de 9,6% nas horas trabalhadas - que são um indicador de produção - é a maior para setembro da série histórica, iniciada em 2003.

Por sua vez, o nível de emprego na indústria de transformação expandiu-se 0,7% de agosto para setembro, no indicador com ajuste. Considerando as informações sem ajuste, o crescimento foi de 1,1%. Ante setembro de 2007, o aumento no emprego foi de 4,3%. Nos nove primeiros meses do ano ano, o crescimento do nível de emprego equivaleu a 4,4%. A CNI destacou que são 30 meses seguidos de expansão na ocupação da indústria.

Já a massa salarial real da indústria de transformação ampliou-se 3% no mês em setembro ante o mês antecedente. Com relação ao mesmo mês do ano passado, a entidade apurou elevação de 7,1%. No acumulado de 2008, a alta foi de 5,3%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.