Tamanho do texto

Número foi inflado pela greve de funcionários da companhia de telecomunicações Verizon

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos subiu mais que o previsto na semana passada, elevado pela greve de funcionários da companhia de telecomunicações Verizon, segundo dados que mostraram poucos sinais de demissões por conta da queda recente nos mercados de ações.

Os pedidos tiveram alta de 5 mil, para 417 mil com ajustes sazonais, informou o Departamento de Trabalho dos EUA nesta quinta-feira. Apesar disso, o total ainda está longe de níveis que sinalizariam recessão.

Analistas consultados pela Reuters previam queda para 405 mil. O número de pedidos da semana anterior foi revisado de 408 mil para 412 mil.

Os trabalhadores em greve da Verizon entraram com 8.500 pedidos de auxílio-desemprego na semana passada, após submeterem 12.500 pedidos na semana anterior, que cobria o período pesquisado para o número de postos de trabalho de agosto.

Isso sugere que a greve, que já terminou, terá impacto negativo sobre a contagem de geração de empregos, que será divulgada em 2 de setembro.

O total de auxílio-desemprego mostrou poucos sinais de que as empresas estejam demitindo funcionários em resposta ao tombo recente das ações. Temores de que a economia dos EUA possa estar prestes a voltar à recessão agitaram os mercados, piorando a confiança do empresário e do consumidor.

Embora o mercado de trabalho norte-americano tenha se recuperado um pouco em julho, uma nova onda de demissões, especialmente no setor financeiro, junto com a deterioração da confiança empresarial, poderiam reverter a tendência nos próximos meses.

A economia dos EUA abriu 117 mil vagas em julho, após acréscimo de apenas 99 mil nos dois meses anteriores combinados. A taxa de desemprego caiu de 9,2 por cento em junho para 9,1 por cento no mês passado.

A média móvel quadrissemanal de pedidos de auxílio-desemprego, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho, teve queda de 4 mil, para 407.500.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.