Tamanho do texto

BRASÍLIA - O governo reduziu para 2% a projeção do crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009. O parâmetro consta do decreto de programação orçamentária que está sendo apresentado neste momento pelo Ministério do Planejamento.

O orçamento da União para 2009 aprovado pelo Congresso em dezembro de 2008 projetava expansão real de 3,5%.

Entre os novos parâmetros macroeconômicos, o governo trabalha com taxa nominal de crescimento da massa salarial de 6,29%, a metade da taxa que estava no Orçamento, de 12,95%. A previsão para a cotação média do dólar neste ano avançou dos R$ 2,04 do projeto aprovado no Congresso para R$ 2,30 no decreto atual. Já a projeção para a taxa básica de juros Selic caiu de 13,57% para 10,80% anuais.

O decreto de programação orçamentária também contempla um corte de R$ 21,6 bilhões nas despesas previstas para o ano. O valor é inferior aos R$ 37 bilhões contingenciados no início do ano.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.