Tamanho do texto

O governo da região belga de Flandres decidiu nesta quinta-feira ajudar o banco e seguradora belga KBC, que enfrenta dificuldades, com dois bilhões de euros (2,6 bilhões de dólares) em troca de uma participação no capital, mas sem direito a voto.

"O KBC assinou nesta quinta-feira um acordo com o governo flamengo para uma injeção, que não dissolve o capital de base, no valor de dois bilhões de euros", informa o banco em um comunicado.

Como o concorrentes Fortis e Dexia, o KBC teve que ser auxiliado no fim de outubro pelo Estado belga, na época com 3,5 bilhões de euros.

pm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.