Tamanho do texto

Belo Horizonte, 07 - O programa Certifica Minas, desenvolvido pelo governo do Estado com o objetivo de atestar a conformidade das propriedades produtoras de café de acordo com as exigências do comércio mundial, concluiu a certificação de 381 propriedades cafeeiras em Minas Gerais, sendo a maioria de agricultura familiar. As informações foram divulgadas hoje pela secretaria de Agricultura.

Para conquistar a certificação, as propriedades teriam que demonstrar a utilização de boas práticas de produção, incluindo cuidados com o meio ambiente em todos os estágios de produção. A certificação visa a garantir o aumento da competitividade destas propriedades no mercado internacional. As auditorias feitas pela empresa IMO Control confirmaram ainda que as propriedades atendem às normas trabalhistas. As propriedades cafeeiras, antes de serem certificadas, passaram por uma auditoria do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

O trabalho de acompanhamento e orientação técnica vem sendo realizado pelos extensionistas da Emater-MG desde o lançamento do programa. Ao término da adequação das propriedades, o IMA recebe a informação para fazer a auditoria interna. O trabalho realizado pelas duas instituições é pré-requisito para a atuação da auditora internacional IMO Control.

Segundo as informações, a certificação deve ser revalidada, por amostragem, a cada ano. A meta do governo de Minas Gerais é certificar 1,5 mil propriedades cafeeiras no Estado até 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.