Tamanho do texto

Expectativa é de que montante cresça com anúncio de novas medidas de incentivo para atingir R$ 1 trilhão em investimentos

O pacote de isenções e incentivos fiscais do governo federal para estimular a iniciativa privada deve representar R$ 34,691 bilhões em recusa tributária em 2012, conforme relatório da Receita Federal obtido pelo iG .

O montante não inclui os R$ 489 milhões estimados pelo Ministério da Fazenda para a extensão da desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) anunciada nesta semana aos fabricantes de eletrodomésticos - a chamada linha branca . Com isso, as desonerações podem chegar a R$ 35,2 bilhões somente neste ano.

O valor total de incentivos soma R$ 78,2 bilhões entre 2008 e 2012, após o Planalto emitir uma série de medidas de desoneração para minimizar os impactos da crise financeira internacional (veja o gráfico abaixo).

Setor automotivo:  Montadoras terão que acumular pontos para ter IPI reduzido nos carros

E mais:  Desoneração de eletroeletrônicos deve ser limitada a 35 produtos

Desonerações

Enfrentamento da crise gera R$ 78,243 bilhões em recusa fiscal pelo governo,
após 157 medidas tomadas de 2008 a 2012. Veja valores em R$ bi por ano

Gerando gráfico...
Receita Federal e iG Economia

Novo pacote para atingir R$ 1 trilhão
O volume deverá crescer com o anúncio do que a presidenta Dilma Rousseff chamou de “plano de ação” do governo para atrair mais investimentos privados para a economia, em reunião com empresários no Palácio do Planalto .

Em Nova Délhi, na Índia, a presidenta afirmou que "medidas pontuais que, no conjunto, permitem que se crie uma desoneração maior, o que é fundamental para o país crescer" serão anunciadas. Dilma retorna no final de semana de encontro dos Brics (conjunto de economias emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

O novo pacote é parte da investida do Planalto para atingir 24% de aportes sobre o total do Produto Interno Bruto (PIB). A taxa atual de investimentos sobre toda a riqueza gerada no país está na casa dos 19% ao ano. Sobre os US$ 2,5 trilhões (R$ 4,58 trilhões) do PIB brasileiro no ano passado, o percentual significa algo próximo a US$ 475 bilhões (R$ 870,77 bilhões).

Caso o PIB cresça 5% neste ano, conforme prevê o governo, indo a R$ 2,625 trilhões (R$ 4,81 trilhões), e a taxa de investimento atinja os 24% pretendidos, o total reaplicado no país pode ficar perto de R$ 995 bilhões (US$ 543 bilhões).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.