Tamanho do texto

SÃO PAULO - A General Motors (GM) registrou forte prejuízo líquido no segundo trimestre deste ano, de US$ 15,5 bilhões, ou US$ 27,33 por ação. Um ano antes, a empresa havia ganhado US$ 891 milhões em uma base líquida. Ajustado, o prejuízo foi de US$ 6,3 bilhões, o equivalente a US$ 11,21 o papel. Entre abril e junho de 2007, a empresa teve lucro de US$ 1,3 bilhão.

A fabricante de veículos registrou US$ 9,1 bilhões em itens extraordinários, a maioria de natureza não-monetária no período. A receita somou US$ 38,2 bilhões, frente aos US$ 46,7 bilhões do segundo trimestre do calendário antecedente.

Em nota em sua página eletrônica, a GM recordou que já havia antecipado que registraria perda significativa no segundo trimestre, relacionada em parte com custos associados com greves nos Estados Unidos e com cortes de pessoal naquele país, entre outros fatores.

Entre abril e junho, a montadora comercializou 2,29 milhões de veículos no mundo, ou 5% a menos do que um ano antes.

Em junho, a GM avisou que fecharia quatro fábricas na América do Norte e que reduziria sua produção de veículos.

(Juliana Cardoso | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.