Tamanho do texto

Bruxelas, 12 nov (EFE).- A General Motors poderia apresentar em meados de dezembro seu plano de reestruturação para a filial europeia Opel, enquanto o modelo de financiamento só ficará pronto em janeiro ou fevereiro de 2010, afirmou a fabricante hoje aos Governos europeus com fábricas da empresa.

Representantes da GM mantiveram um primeiro contato com altos funcionários da Alemanha, Reino Unido, Espanha e Bélgica, assim como com técnicos da Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia), para manter um primeiro contato após sua decisão de não vender a empresa à Magna.

O gigante automobilístico colocou nessa reunião que poderia adiantar os primeiros detalhes específicos de seu plano no início de dezembro, de modo que poderia apresentar um plano completo em meados desse mês, afirmou, após a reunião, a secretária-geral de Indústria da Espanha, Teresa Santero.

Em qualquer caso, os representantes da GM falaram "globalmente" e "se negaram a falar de algo que faça referência a cada um dos países" com fábricas da companhia, acrescentou.

A GM não ofereceu detalhes concretos sobre a reestruturação da empresa nem sobre as necessidades de financiamento, mas antecipou que a base de partida é o plano de Magna, que previa cerca de 10 mil demissões em toda a Europa.

Os principais responsáveis da GM Europa viajarão aos países envolvidos para explicar alguns primeiros detalhes de suas intenções para a companhia, antes de revelar o plano industrial completo.

A partir disso, o plano financeiro, que é "mais complicado", será detalhado em janeiro ou fevereiro, já que a empresa prevê que não serão necessários 4,5 bilhões de euros previstos inicialmente, afirmou o conselheiro de Indústria de Aragão, Arturo Aliaga. EFE rcf-vd/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.