Tamanho do texto

Em mais um dia de divulgação de balanços negativos, grandes empresas anunciaram prejuízos bilionários e mais de 10 mil demissões nesta quinta-feira. Somente a Toshiba e a Kodak vão cortar 4.500 empregos cada uma.

AP
A Ford registrou prejuízo de US$ 14 bilhões
A fabricante americana de automóveis Ford deve cortar 1.200 funcionários de sua divisão de crédito, as maiores perdas anuais de sua história . Ford declarou perdas líquidas de US$ 5,9 bilhões no último trimestre de 2008. As perdas somadas do ano chegam à quantia recorde de US$ 14,6 bilhões. Apesar dos problemas, a empresa afirmou que não vai pedir ajuda do governo dos EUA.

Também nesta quinta-feira, a Toshiba anunciou que, por causa do prejuízo registrado em 2008, cortará 4.500 postos de trabalho, mesmo número de demissões que a Kodak pretende fazer.

A Kodak registrou prejuízo líquido preliminar de US$ 137 milhões, ou US$ 0,51 por ação, no quarto trimestre, ante lucro líquido de US$ 215 milhões, ou US$ 0,71 por ação, no mesmo período do ano anterior.

A empresa japonesa Sony divulgou que seu lucro líquido entre outubro e dezembro foi de 10,4 bilhões de ienes (US$ 115 milhões), uma queda de 95% frente ao mesmo trimestre do ano anterior.

No início desta semana, quase 80 mil pessoas já haviam sido demitidas em um só dia, como consequência dos maus resultados das empresas e a necessidade de contenção de custos. Entre as empresas que já tinham anunciado demissões estão o conglomerado Caterpillar, a Philips e Sprint Nextel.

Segundo previsão da Organização Mundial do Trabalho (OIT), por causa da crise financeira internacional, mais de 50 milhões de pessoas perderão seus empregos neste ano.

Balanço das empresas:

Leia mais sobre emprego

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.