Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os ministros do Exterior da União Européia (UE) concordam com o envio de algum tipo de missão para verificar a efetivação do plano de paz proposto ontem pelo bloco e aceito pela Geórgia e Rússia, que disputam o controle da região separatista de Ossétia do Sul. A natureza da missão deverá ser debatida em uma nova reunião, possivelmente em setembro.

Em declaração dos ministros feita ontem, eles se mostraram dispostos a comprometer-se a apoiar os esforços visando a uma paz duradoura na Geórgia. Isto implicaria o envio de uma missão civil ou militar.

Apesar da trégua acertada, informações divulgadas hoje dão conta de que blindados russos destruíram instalações militares da artilharia do Exército georgiano na cidade de Gori.

Em declaração à rede americana CNN, o presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, acusou as forças russas de tentar sitiar a capital do país, Tbilisi, mas Moscou negou haver esse plano.

O representante de Política Externa da União Européia, Javier Solana, disse que o bloco pretende dar assistência humanitária e ajuda para a reconstrução quando as condições permitirem.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.