Tamanho do texto

O construtor automotivo americano General Motors anunciou nesta segunda-feira o corte de 2.000 empregos em duas de suas fábricas nos EUA, em razão da queda da demanda, que o obrigou a reduzir fortemente sua produção.

A decisão foi tomada pelo fabricante em crise, enquanto se prepara para apresentar um plano de viabilidade a longo prazo para obter milhares de dólares em empréstimos do governo americano.

mso/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.