Tamanho do texto

Washington, 4 dez (EFE).- A General Motors (GM) anunciou hoje mudanças em sua cúpula diretora, principalmente na América do Norte, Ásia e Europa, três dias após a renúncia do diretor-executivo da empresa, Fritz Henderson.

O novo homem forte da GM, Ed Whitacre, presidente do Conselho de Administração e diretor-executivo, anunciou através de um comunicado a nomeação de Mark Reuss como presidente da montadora na América do Norte.

Na Europa, Nick Reilly foi nomeado presidente e vai deixar seu posto à frente das operações internacionais da empresa. Para seu lugar no cargo, que controla as regiões Ásia-Pacifico, América Latina, África e Oriente Médio, a empresa confirmou o nome de Tim Lee.

O veterano Bob Lutz vai manter seu posto de vice-presidente do Conselho de Administração, mas vai acumular agora o cargo de conselheiro em design e desenvolvimento de produtos globais.

A reorganização, ao menos neste primeiro momento, não inclui o diretor financeiro da GM, Ray Young, que chegou a dizer nas últimas semanas que abandonaria seu cargo em breve.

Whitacre disse que quer "dar às pessoas de todos os níveis da organização mais autoridade para que sejam mais responsáveis.

Estamos mudando obrigações e responsabilidades de liderança para que possamos cumprir nossa missão de elaborar, produzir e vender os melhores veículos".

A GM também anunciou que Whitacre vai dar uma entrevista coletiva na próxima terça-feira, quando darrá detalhes sobre o futuro da companhia.

Whitacre, que já ocupou o cargo de diretor-executivo da companhia americana de telecomunicações AT&T, passou a ser o principal nome da GM, quando foi nomeado para presidir o Conselho de Administração, depois que o Governo americano passou a ser o acionista majoritário da empresa, em meados do ano.

Segundo informações divulgadas desde sua nomeação, Whitacre mostrou impaciência pela lentidão do processo de tomada de decisões da empresa.

Após a saída de Henderson, Whitacre disse que a GM está buscando "internacionalmente", dentro e fora dos quadros da companhia, um novo diretor-executivo para continuar a reestruturação. EFE jcr/fm-an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas