Tamanho do texto

O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, disse não apoiar uma proposta do projeto de lei de reforma do sistema financeiro elaborado pelo senador democrata e presidente do Comitê Bancário do Senado, Christopher Dodd, que retira do Federal Reserve (Fed, banco central americano) a autoridade para supervisionar pequenos bancos. Durante um evento no American Enterprise Institute, Geithner disse que o Federal Reserve deveria ser capaz de supervisionar tanto instituições financeiras complexas quanto bancos pequenos.

O projeto de lei do senador Dodd, aprovado na segunda-feira pelo Comitê Bancário do Senado, concederia ao banco central autoridade para fiscalizar grandes instituições financeiras, mas transferiria a supervisão de bancos menores para a Corporação Federal de Seguro de Depósito (FDIC, na sigla em inglês).

"Meu ponto de vista é de que ficaremos melhor como um país mantendo a supervisão substancialmente forte do Fed sobre as instituições bancárias pequenas e grandes", disse Geithner. "Acho que é um modelo melhor deixar o Fed responsável não só pelas instituições maiores e mais complicadas."

O presidente do Fed, Ben Bernanke, fez declarações semelhantes recentemente, afirmando que o banco central deve manter a autoridade sobre os bancos menores. A versão da Câmara dos Representantes para a reforma do sistema financeiro dos EUA, aprovada em dezembro, mantém os poderes do Fed sobre os bancos menores, mas destitui da instituição a autoridade para lidar com questões de proteção ao consumidor. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.