Tamanho do texto

Secretário do Tesouro rebateu rumores de que estaria pensando em renunciar ao cargo

selo

Timothy Geithner, secretário do Tesouro dos EUA
AFP
Timothy Geithner, secretário do Tesouro dos EUA
O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, rebateu rumores de que estaria pensando em renunciar ao cargo, afirmando que permanecerá no posto até "futuro próximo", e disse que os bancos do país precisam emprestar mais, mas ressaltou que a escassez de crédito não está prejudicando a recuperação da economia.

Os comentários de Geithner foram feitos durante o encerramento de uma conferência da Clinton Global Initiative em Chicago. O ex-presidente norte-americano, Bill Clinton, que mediava o evento, provocou a plateia ao afirmar no início da entrevista com o secretário do Tesouro que esclareceria a grande questão do momento e arrancou risos dos presentes ao questionar Geithner sobre como andavam as negociações com o Congresso para aumentar o teto de endividamento.

No fim da entrevista, Geithner disse que continuará no cargo e que vai passar um tempo viajando de Washington a Nova York, e vice-versa, referindo-se aos planos de sua família para sair da capital dos EUA. Ele também disse que o Congresso norte-americano fará "a coisa certa" e aprovará a ampliação do limite de endividamento do país. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.