Tamanho do texto

O secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, voltou a defender, durante uma audiência com o Comitê de Agricultura do Senado, uma regulação para o mercado de derivativos que inclua regras para a supervisão dos papéis negociados no mercado de balcão. Geithner pediu apoio dos congressistas a uma proposta do governo que tem como objetivo transferir a negociação de alguns derivativos do mercado de balcão para outras plataformas e para casas de compensação, no intuito de reduzir a exposição de grandes instituições financeiras a riscos.

O plano atribuiria à Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC, em inglês) e à Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) a responsabilidade de supervisionar estes derivativos. Além disso, as novas regras sujeitariam os operadores a requerimentos de capital e de margem e também tornariam obrigatória a elaboração de relatórios sobre as negociações desses papéis.

Geithner afirmou que o poder insuficiente das agências reguladoras para supervisionar os mercados de derivativos, embora não tenha sido o pivô da crise financeira, contribuiu para fortalecê-la. "A falta de transparência nos mercados de derivativos de balcão, aliada ao poder regulatório insuficiente para supervisionar estes mercados, deixou nosso sistema financeiro mais vulnerável a fraudes e manipulações", disse Geithner, durante uma audiência com o Comitê de Agricultura do Senado. "Estes problemas não foram a única e nem mesmo a principal causa desta crise, mas contribuíram de forma importante."

A audiência de Geithner ocorre num momento em que o Comitê de Agricultura do Senado se prepara para escrever uma versão própria de um projeto de lei para a regulação dos derivativos. Recentemente, os comitês de Serviços Financeiros e de Agricultura da Câmara dos representantes aprovaram outras versões do mesmo projeto de lei e os presidentes das duas comissões estão trabalhando para unificar as propostas. Além disso, o presidente do Comitê Bancário do Senado, Christopher Dodd, apresentou recentemente outro projeto de lei para a regulação dos derivativos, bastante parecida com a proposta apresentada pela Casa Branca. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.