Tamanho do texto

SÃO PAULO - Nesta segunda-feira o clima otimista foi dominante nos mercados e os principais índices de Wall Street encerraram as operações em alta. Dados macroeconômicos dos EUA e notícias corporativas estimularam as negociações.

O índice Dow Jones encerrou com alta de 1,3%, aos 11.151 pontos, enquanto o S & P 500 também subiu 1,3%, aos 1.202 pontos, e o Nasdaq avançou 0,60%, aos 1.999 pontos. Logo pela manhã o Departamento do Comércio anunciou os dados sobre o gasto do consumidor americano, que subiu 0,6% em março, enquanto o rendimento aumentou 0,3% no período. Um mês antes, houve elevação de 0,5% e 0,1%, respectivamente. Com a notícia, as ações das grandes varejistas avançaram e foram destaque neste pregão. Os papéis da JC Penney, por exemplo, subiram quase 3%. Outro fator de ânimo foi a atividade manufatureira dos Estados Unidos, que cresceu mais em abril. O indicador que mede o desempenho do setor ficou em 60,4 no mês passado, depois de marcar 59,6 em março. No âmbito corporativo, a fusão entre a United e a Continental Airlines ficou no foco dos agentes. As ações da United Airlines apresentaram alta de quase 2,5%, depois que as empresas anunciaram o acordo de cerca de US$ 3 bilhões, que gerará uma companhia a ultrapassar a Delta Air Lines em tamanho. Na pauta do dia esteve ainda a ativação do plano de ajuda financeira à Grécia. Os países da zona do euro concordaram no fim de semana em ajudar com 80 bilhões de euros nos próximos três anos, enquanto o Fundo Monetário Internacional (FMI) contribuirá com 30 bilhões de euros. (Vanessa Dezem | Valor com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.