Tamanho do texto

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que a cúpula do G20 em Londres foi muito produtiva e constituiu um marco, pelo conjunto sem precedente de ações coordenadas decididas. As medidas ousadas aprovadas são necessárias para reativar a economia mundial, mas ainda não se sabe se suficientes para tirar o mundo da crise, declarou Obama durante uma entrevista coletiva.

"Numa época em que nossas economias são mais interligadas do que nunca, o mundo inteiro foi atingido pela recessão devastadora. Hoje, os líderes mundiais responderam com um conjunto de ações exaustivas e coordenadas sem precedentes", elogiou.

"Hoje aprendemos as lições da história. Sei que nos dias que antecederam a cúpula, alguns confundiram o que era um debate sincero e aberto com divergências irreconciliáveis. Contudo, após semanas de negociação prudente, conseguimos chegar a um acordo sobre uma série de medidas para restabelecer o crescimento e impedir uma crise como esta de se repetir", acrescentou Obama.

O presidente americano também ressaltou que o G20 decidiu corrigir "um sistema de regulação defeituoso", e "rejeitou o protecionismo, que poderia contribuir para agravar a crise".

Além disso, Obama anunciou que os Estados Unidos vão multiplicar por dois, para mais de um bilhão de dólares, sua ajuda alimentar aos países mais pobres.

et/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.